sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

AVISO IMPORTANTE!

Queridos Caminhantes:

Graça e Paz da parte do Eterno e do Mestre Jesus.

No próximo Domingo dia 22, em nosso Encontro Comunitário, contamos com a presença de todos os Caminhantes da Estação Santa Luzia, pois estaremos dando continuidade ao tema tratado em nosso último encontro, devido a sua importância, por alguns que por motivo maior não puderam permanecer até o final e por aqueles que não estiveram presentes por algum motivo especial.
Nosso objetivo é enfatizar qual é a consciência, proposta e objetivo de nossa Estação, a fim de que trilhemos pelo caminho correto, não desviando dessa tríade, evitando com isso, alguns possíveis erros que possamos vir a cometer em virtude de uma pré-consciência instalada, estabelecida a "séculos", incutida e condicionada em nossas mentes devido ao contexto ao qual estamos estabelecidos.
No mais, certo de poder contar a responsabilidade consciente da consciência de todos,

Nele, deu sua vida para que tivéssemos o privilégio de ter e viver a vida e o memento que vivemos hoje.

Que a Graça do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo seja com vocês e suas Casas.
Márcio Alebral

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

A Instituição chamada "igreja evangélica" nos dias de hoje - A grande maioria

A igreja evangélica brasileira vive a séria conseqüência daquilo que semeou no século passado: um evangelho extremamente superficial, vazio existencialmente e ideologicamente, sem nenhuma proposta para esta sociedade economicamente injusta, socialmente e politicamente corrupta, violenta, que tem gerado incertezas e inseguranças. Neste contexto globalizado, do capital sem pátria, sem ética e excludente, a igreja vive um quadro social de falência de sonhos, de utopias, de valores materiais, de ausência de valores éticos e morais na família e em toda sociedade de forma geral.
Dentro de todo esse movimento, a igreja evangélica, para não perder espaço, sucumbiu a esta forte exigência do mercado pós-moderno, caindo na armadilha da competitividade, passando a apresentar um Jesus Cristo atraente, prometendo “salvação nos céus e prosperidade na terra”, que não exige nenhuma renúncia do “crente-cliente”.
Substituíram-se palavras como “sacrifício”, “pecado” e “arrependimento” por palavras como “decretar”, “conquistar” e “saquear”, numa verdadeira prestação de serviços religiosos.
Tendo que apelar para segurar os exigentes fiéis que constantemente mudam de igreja quando não estão satisfeitos, utilizam-se recursos como pregadores ungidos e comunicativos, a mídia, cultos bem produzidos, testemunhos de convertidos famosos (“profissionais do testemunho”, ou seja, quanto piores os pecados, maior o “ibope”), havendo, com isso, a inversão de valores. Mede-se a qualidade da igreja não mais pela santidade e seu papel profético, mas pelas leis do mercado, como produtividade, desempenho, faturamento e profissionalismo.
No afã de novidades, a igreja brasileira tornou-se refém de técnicas religiosas importadas e apostiladas. Infelizmente, em virtude desta cosmovisão e deste modelo, onde tudo é mágico e instantâneo, surge um modelo teológico e missiólogo pronto, “encaixotado”, sem reflexão e profundidade teológica, gerando rupturas, lutas pelo poder, maledicência, traições, expulsões e ressentimentos, ocasionados inimizades irreconciliáveis.
Diante disso, há cristãos sinceros e comprometidos, feridos, abalados e machucados com igrejas evangélicas, que permanecem firmes na fé, mas que não participam de nenhuma igreja. Alguns acabam retornando para um modelo de espiritualidade cristã clássica, alimentando-se de correntes antigas de igrejas históricas ocidentais e orientais, com práticas como meditação, o silêncio, votos, a oração do coração, mentoria e companheirismo cristão como alternativas para mercantilização do evangelho.
Devido a este processo deteriorante, a igreja distorceu os conteúdos da “Grande Comissão”, onde fazer discípulos de Cristo, seguidores e imitadores do seu modelo de vida, foi substituído pelo modelo empresarial neo-evangélico bem sucedido. O batismo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, juntamente com a compreensão deste ministério trinitário de relacionamento, tornou-se um batismo denominacional. O ensino a guardar todas as coisas que Jesus ensinou, ou seja, o aprofundamento contínuo na abrangência do discipulado restringiu-se apenas em pedir todas as coisas.
Destacam-se também, as enormes possibilidades de se desenvolver uma práxis evangélica contextualizada, dentro do cenário pós-moderno brasileiro, no intuito de se capacitar os cristãos evangélicos a expressarem claramente o evangelho, e a encarná-lo no contexto desta cultura, tornando-se um desafio para se viver em conformidade com o compromisso cristão em seu meio, e a viver intensamente o evangelho a uma geração que, cada vez mais, é pós-moderna em seu modo de pensar, agir, falar. Enfim, viver, exigindo-se que sejam explorados os contornos do evangelho neste contexto pós-moderno. Em virtude desta realidade, o presente trabalho analisará os desafios da práxis evangélica brasileira, mediante a absorção de valores pós-modernos, comparando-a com as influências negativas e positivas neste cenário de um propalado crescimento evangélico brasileiro, onde nenhum fator destas influências pode ser ignorado.
Márcio Alebral

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

A VEM & VÊ TV ABRIU DE VEZ. Vem e vê!

2009/2/5 CAIO <contato@caiofabio.com>

A VEM & VÊ TV ABRIU DE VEZ. Vem e vê!

Estou muito, mas muito feliz mesmo, com o fato de hoje termos podido Abrir Gratuitamente o sinal da Vem & Vê TV.Aleluia!Agora só não vem e vê quem realmente não quer.Muita gente me escreve querendo saber o que prego [gente nova], ou como vou, ou mesmo o que faço hoje.Acho engraçado, pois, em um mundo como este, quando todo mundo que não esteja foragido é facilmente achável, pouco gente está mais exposta como gente mesmo, quanto eu próprio; e isto em fatos, sentimentos, histórias, condição real: física, mental, psicológica.Eu me confesso aqui todos os dias!Agora, além do www.caiofabio.com – que é meu livro virtual de "Confissões Cotidianas", tanto de fé como de vida e existência, quem desejar saber o que prego, o que penso e o que ensino acerca do Evangelho, poderá não apenas ler, ou ouvir pela radio do site, mas, também, poderá vir e ver pela Vem & Vê TV.A partir de março teremos transmissões ao vivo todas as tardes e várias noites, e, todos os que desejarem poderão interagir por telefone, e-mail, MSN e Skype.Em breve estaremos colocando pessoas no ar, ao vivo, de vários lugares do Brasil e da Terra; conversando, entrevistando e discutindo temas diversos; e tudo com imagens ao vivo daqui e de lá, onde quer que lá venha a ser.Peço que você se ajude apenas preenchendo o cadastro e autenticando seu e-mail e senha. Tudo é gratuito.Você também pode pegar dados de amigos que você deseje alcançar, e fazer um cadastro para eles, dando a senha como presente. Mas não esqueça: A única condição para acessar gratuitamente é o simples preenchimento do cadastro, o qual eu espero que seja preenchido com honesta simplicidade.Também aproveito para dizer que estamos fazendo isto literalmente pela fé; pois, com o abrir dos acessos, os poucos mil passarão para muitos milhares, e, como conseqüência, teremos que gastar muito mais a fim de fazermos provisão de banda de acesso para tanta gente; e isto custa caro.Por isto peço que os que eram assinantes tornem-se agora contribuintes ainda mais fieis e generosos; e, aos que chegarem agora, peço que assistam à programação, baixem no "on demand" as mensagens e assistam com a família e os amigos; e mais: que, em assim fazendo, se forem abençoados e tocados pelo favor do amor de Deus, tornem-se contribuintes, a fim de que a benção que alcançou você gratuitamente em todos os sentidos, possa alargar-se a fim de abençoar a outros, em muitos outros lugares; e, por vezes, pessoas tão sozinhas que contam apenas com esta comunicação que agora a todos facultamos, a fim de não esmorecerem na caminhada.Por isto, com sinceridade e seriedade de homem, peço sua ajuda.Para terminar, agradeço ao Edvaldo, à Ana, ao Chico, ao Elmo, ao Tiago, ao Jerry, ao João e ao Vini, por toda ajuda técnica; sendo que o Edvaldo é o coração pulsante em todas as provisões técnicas. Sem o Edvaldo dificilmente tudo isto estivesse acontecendo. Agradeço também aos amigos Rômulo Mendonça, Luciano Mendonça, Rogério Villas Boas e Marcelo Martins, por tudo, e eles sabem o quê. Que Deus os abençoe! Sobretudo agradeço aos muitos que com todo amor têm contribuído todos os meses. Que a Graça seja sobre todos! Nele, que nos permite ser co-participantes da Graça de anunciar a Reconciliação entre Deus e os homens — peço a você: Vem e vê!
Caio
5 de fevereiro de 2009
Lago Norte
Brasília
DF

Clique no ícone da Vem & Vê TV aqui à sua direita, o 1º depois da telinha com a minha imagem, e a Vem & Vê TV se abrirá para você. Será uma breve explicação minha. Depois você, caso não o tenha feito antes, preencherá o cadastro da Vem & Vê TV, de graça, e acessará a sua TV na web na mesma hora.Qualquer dúvida escreva para o Chico: chico@caiofabio.com


--~--~---------~--~----~------------~-------~--~----~
O Caminho é uma pessoa e seu nome é Jesus!
-~----------~----~----~----~------~----~------~--~---

A IGREJA QUEBRA GALHO DA VIDEIRA

A IGREJA QUEBRA GALHO DA VIDEIRA



Jesus disse que Ele está para nós assim como a Videira está para os ramos.

Sem videira todo ramo é pedaço de pau e somente isto.

Sim! É madeira morta, boa para ser queimada.

Os cristãos, no entanto, foram enganados e deixaram-se enganar, pois, desde que se determinou que "fora da igreja não há salvação", que a Videira passou a ser a "igreja", e, também, desde então, o Agricultor, que, segundo Jesus é o Pai, entre os cristãos é o Pastor, ou, em alguns grupos, o Corpo de Doutrina pelo qual se faz a "poda" de membros.

Assim, para o crente, "permanecer em Jesus", [João 15], é permanecer firme na "igreja", freqüentando, participando e se submetendo a tudo.

Do mesmo modo, "dar fruto", segundo os crentes e suas emoções condicionadas por anos de engano religioso, é evangelismo como programa, é acampamento como devoção, é célula de crescimento, é cantar no grupo de louvor, é ir à reunião de oração, e, sobretudo, é dar o dízimo em dia.

E o mandamento de amar uns aos outros é algo que os crentes entendem como amar os que são iguais a eles enquanto os tais não ficarem diferentes. Nesse dia eles viram desviados.

Ainda no mesmo andar de engano, os crentes pensam que "ser lançado fora" da Videira é ser disciplinado pelo Agricultor Pastoral ou pelo Conselho de Agricultura que aplica o Corpo de Doutrinas disciplinadoras e excludentes, aos quais supostamente não se equivocam ao separar o joio do trigo no campo do mundo-igreja.

Ser “amigo de Jesus” [João 15], para os crentes é estar em dia com a doutrina, o dizimo e a freqüência.

Assim, para a maioria dos crentes, emocionalmente, é assim que João 15 é sentido e praticado.

Ora, o resultado é o desastre cristão desses quase dois mil anos!

De fato, a religião cristã é um estelionato espiritual, pois, chama para si, como se fora Deus, aquilo que é de Deus e somente passível de realização Nele.

O que Jesus dizia era tão simples.

O que Ele dizia é apenas isto:

Absorvam a minha Palavra; o meu ensino; e o pratiquem com amor por mim e por todo ser humano. Se vocês sempre crerem que a Vida de vocês está em mim e vem da obediência ao mandamento do amor, então, vocês serão meus amigos; e, assim, toda a verdade de minha Palavra será fato e bem na vida de vocês. Mas, sem mim, sem vida em meu amor, sem absorção do Evangelho no coração, por mais que vocês tentem viver e buscar o bem, de fato vocês serão apenas como galhos soltos, secos e mortos; existindo sob o engano de que existe vida em vocês, quando, de fato, pela própria presunção de vocês, estarão mortos sem o saberem.

O resto a História do Cristianismo nos conta!


Caio

24 de novembro de 2008
Lago Norte
Brasília
DF

Bíblia Online

  © Blogger template 'Greenery' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP